top of page

Classe Gramatical x Função Sintática

Dou aula particular de Língua Portuguesa desde 2009 e, durante todo esse tempo, percebi que muitos alunos tinham dificuldade em entender a diferença entre classe gramatical e função sintática. São classificações completamente diferentes e a análise correta de ambas vai depender do contexto em que as palavras estão inseridas.

Vamos relembrar o assunto para darmos início aos exercícios!


CLASSE GRAMATICAL


As palavras se enquadram em categorias (classes gramaticais) de acordo com as especificidades que assumem em um contexto. Na língua portuguesa, há dez classes gramaticais:


  1. Substantivo

  2. Adjetivo

  3. Artigo

  4. Numeral

  5. Pronome

  6. Verbo

  7. Advérbio

  8. Preposição

  9. Conjunção

  10. Interjeição


FUNÇÃO SINTÁTICA

É o papel que determinada palavra desempenha dentro de uma oração. Nesse tipo de análise, cada termo da oração é estudado de acordo com o sentido e posição que ocupa na oração. Termos que exercem função sintática:


  • Sujeito

  • Predicado

  • Objeto Direto

  • Objeto Indireto

  • Complemento Nominal

  • Adjunto Adnominal

  • Adjunto Adverbial

  • Predicativo do Sujeito

  • Predicativo do Objeto

  • Agente da Passiva

  • Aposto


Obs.: Vocativo é um termo que não possui relação sintática com outro termo da oração. Não pertence, portanto, nem ao sujeito nem ao predicado.

Fixe-se no seguinte:


Classe Gramatical = Morfologia

Função Sintática = Sintaxe

Morfossintaxe = Morfologia + Sintaxe


Para compreender isso na prática, veja um exemplo de análise morfossintática:


Ontem eu comprei seis bananas na feira.


Análise morfológica (classe gramatical)

Ontem – advérbio de tempo

Eu – pronome pessoal reto

Comprei – verbo

Seis – numeral

Bananas – substantivo

Na – em (preposição) + a (artigo definido) = contração

Feira – substantivo

Na feira – locução adverbial de lugar


Análise sintática (função sintática)


Eu – sujeito simples

Comprei seis bananas na feira ontem – predicado verbal

Seis bananas – objeto direto

Na feira – adjunto adverbial de lugar

Ontem – adjunto adverbial de tempo

Comprei – verbo transitivo direto

Seis – adjunto adnominal

Bananas – núcleo do objeto direto

Feira – núcleo do adjunto adverbial

Na – em (preposição não exerce função sintática) + a (adjunto adnominal)


Análise morfológica: refere-se à análise das palavras de uma forma individual, independentemente da ligação que ocorre com outras palavras.

Análise sintática: analisa de maneira conjunta a relação existente entre palavras de uma mesma oração, apontando a função que cada palavra exerce.


Vamos aos exercícios!



393 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Verbo

Antes de darmos início aos exercícios, vamos relembrar quais são os tempos e os modos dos verbos da língua portuguesa. MODO INDICATIVO • Presente amo, amas, ama, amamos, amais, amam bebo, bebes, bebe,

Uso dos Porquês

Quer saber qual é uma das maiores dúvidas da língua portuguesa? Exatamente o que você está pensando: o uso dos porquês. Quem nunca ficou na dúvida na hora de usá-los? Afinal, são quatro tipos que real

Regência Nominal e Verbal

Chegou a hora de estudar um dos assuntos mais cobrados em provas e concursos: regência nominal e verbal. A regência estabelece uma relação entre um termo principal (termo regente) e o termo que lhe se

Comments


bottom of page